Praticamente em todo lugar é assim: lojinhas de souvenires abarrotadas de quinquilharias da China, uma mais feia e inútil que a outra. E, para completar, caras. Tentar encontrar algo legal é tarefa quase impossível. E, no entanto, a cada viagem, a gente continua com esse comportamento irracional de fazer a mesma coisa esperando diferentes resultados: “preciso levar uma lembrancinha, vamos passar naquela lojinha ali? ”.

Diante da frustração de não encontrar nada de bom pela milionésima vez, a gente acaba comprando mais tralha que, eventualmente, vai parar no lixo.

Então, qual a alternativa: não comprar nada? Até pode ser, mas, sinceramente, isso não me satisfaz. Eu gosto de ter coisas dos lugares que visitei… E gosto de deixá-las à mostra, porque, em geral, viajar é algo bom, que nos traz momentos felizes. E é legal chegar em casa depois de um dia ruim e se deparar com um quadro que você comprou numa feirinha em Cape Town, ou com um livro do seu museu preferido na mesa de centro… Enfim… são objetos que nos lembram dias bons de nossas vidas. A casa não precisa estar abarrotada deles… e nem todo souvenir vale a pena… Mas é possível trazer algumas coisas que não necessariamente vão para o lixo.

Aqui vão minhas dicas.

Cartão Postal

SOUVENIR CARTAO POSTAL

Tenho cartões postais de todas as cidades que visitei. Sempre envio do destino e, como nossos correios não são muito eficientes, geralmente chegam mais de um mês depois de eu já ter voltado de viagem. Ainda assim, no dia que abro a caixa dos correios e vejo um, dá uma felicidade: chegou o postal.

É sempre como uma caça ao tesouro tentar achar formatos originais ou fotos diferentes. E aí é outra maratona conseguir os selos porque, se em alguns lugares você consegue comprá-los no mesmo lugar onde comprou o próprio postal, em outros você só encontra nos correios. E é essa dificuldade que, às vezes, me obriga a fazer o que lá em casa nós chamamos de “Experimento Social”.

O que você faria se uma pessoa te desse cinco euros/dólares, além do dinheiro dos selos, para enviar um postal pelo correio?

Você nunca mais verá essa pessoa. É um completo estranho. Você pode pegar o dinheiro e jogar os postais no lixo. Você iria ao correio? Tiraria tempo da sua rotina corrida pra fazer um favor pra uma pessoa que não significa nada pra você?

Todas as vezes que pedi para alguém enviar um postal pra mim, eu os recebi. Tive que fazer isso em Paris, na Jamaica, na Espanha, em Portugal… e sempre recebi… Mas, nunca é garantia… Por isso, “Experimento Social”.

Enfim, não estou dizendo pra fazerem isso. E eu raramente faço, só quando não consigo mesmo enviar. Mas é algo que me dá um pouco mais de fé na humanidade, quando peço um completo estranho um favor, e ele faz.

Artigos de Decoração, Roupas

SOUVENIR ALMOFADAS

Você não precisa ter a miniatura de um ponto turístico ou o nome do país escrito num objeto para que ele te lembre o lugar do qual ele veio. Isso significa que você está livre pra comprar qualquer coisa, algo que seja simplesmente lindo, que complemente a decoração de sua casa. Pode ser uma almofada, uma caixinha de joias, um livro, uma bandeja… Algo bonito e original. Você sempre vai saber onde encontrou seu pequeno tesouro. Sem contar que as frenemies vão morrer de inveja: “Ah, isso aí eu achei numa lojinha fofa em Paris!”.

O mesmo vale pra roupas. Não estou falando da sua típica fast fashion aqui. Acredite, você provavelmente não vai lembrar se aquele terninho veio da Zara de Milão ou da Zara de Barcelona. Mas uma pashmina diferente, ou uma blusinha vintage… Algo que não se vê em qualquer lugar.

Então, ao invés de procurar por aqueles típicos souvenires, abra o olho para qualquer coisa especial, que te chame a atenção ou que possa potencialmente ficar bonita na sua casa ou em você mesma.

Coisas Típicas

SOUVENIR COMIDA TIPICA

Não dá para esquecer o champagne e queijo franceses, o vinho italiano, a cerveja belga, o chocolate suíço, os temperos marroquinos… embora nem sempre exista essa opção (não, não dá pra colocar um Pata Negra na mala), quando é possível, é sempre bom trazer um gostinho do lugar onde esteve.

E não precisa ser só coisas para comer: bordados portugueses, Savon de Provence, Sabonete líquido Tcheco feito de cerveja (sim, existe, eu comprei, é cheiroso e não lembra em nada o cheiro de cerveja)… há uma infinidade de coisas típicas que podem ser ótimas lembranças dos lugares visitados.

Artigos pequenos

SOUVENIR LITTLE THINGS

Ninguém está imune a uma bugiganga. Seja ela uma mini Torre Eiffel ou um globo de neve com um castelo austríaco dentro, nós eventualmente trazemos alguns desses. O segredo é ter discernimento, pensar bem antes de comprar (sem impulsos), escolher preferencialmente apenas um e preferir os pequenos. Porque pode ser que tamanho não faça diferença na primeira ou segunda viagem, mas 30 países depois fica difícil achar lugar pra tanta coisa.

Dinheiro

SOUVENIR DINHEIRO

Alguns países proíbem a saída de dinheiro do país, como Índia e Marrocos. Mas, na maioria dos casos, é possível levar de volta pra casas a moeda local. Então, guarde as melhores notas que receber ao longo da viagem. Procure as notas menos amassadas e mais novas, e moedas em tamanhos e formatos diferentes.

Fotografias

TORRE EIFFEL

Ok, tecnicamente você não compra, mas são excelentes mementos de viagem.

Às vezes, na ânsia de querer ver muita coisa ou temendo parecer ridículo para os locais a gente acaba se esquecendo de tirar fotos. Aí, quando chega em casa, se arrepende por não ter mais imagens daquele lugar tão querido.

Então, de vez em quando, fotografe. Procure ângulos diferentes e locais inusitados. Pegue ideias no seu Instagram preferido (@estilodeviagem, talvez). E divirta-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *